• Document: BIOLOGIA E TABELA DE VIDA DE FERTILIDADE DE SPODOPTERA FRUGIPERDA (J.E. SMITH) EM LINHAGENS DE MILHO
  • Size: 344.21 KB
  • Uploaded: 2019-05-18 00:29:38
  • Status: Successfully converted


Some snippets from your converted document:

Biologia e tabela de vida de fertilidade de Spodoptera frugiperda (J.E. Smith) em linhagens de milho. 39 BIOLOGIA E TABELA DE VIDA DE FERTILIDADE DE SPODOPTERA FRUGIPERDA (J.E. SMITH) EM LINHAGENS DE MILHO A.P.A. da Rosa1, C.O. Trecha1, A.C. Alves2, L. Garcia3, V.P. Gonçalves2 1 Embrapa Clima Temperado, CP 403, CEP 96001-970, Pelotas, RS, Brasil. E-mail: ana.afonso@cpact.embrapa.br RESUMO O objetivo deste trabalho foi estudar os aspectos biológicos de Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) e elaborar a tabela de vida de fertilidade deste inseto em cinco linhagens de milho provenientes do Programa de Melhoramento de Milho da Embrapa Clima Temperado. Foram determinadas a duração e sobrevivência das fases de ovo, larva, pré-pupa e pupa, peso de pupas, deformações, longevidade, fecundidade e período de pré-oviposição. A linhagem M89611 não permitiu aos insetos realizarem postura. A duração do período de lagarta, pré-pupa, pupa e adultos foram de 10,67, 1,22, 2,13 e 21,33 dias, respectivamente. O peso de pupa para esta linhagem foi de 0,129 e 0,091g para fêmeas e machos, respectivamente. As deformações foram de 25% e a longevidade de 21,3 dias. S. frugiperda aumentou 20,22 vezes a cada geração para a linhagem M89420, com duração média de 37,26 dias e a razão finita de aumento foi de 1,06668. A linhagem M89611 afeta a biologia de S. frugiperda, enquanto que, a linhagem M89287 proporciona maior viabilidade das fases de desenvolvimento e a linhagem M89420 proporciona a maior taxa líquida de reprodução. PALAVRAS-CHAVE: Noctuidae, lagarta-do-cartucho, resistência, inseto-praga. ABSTRACT BIOLOGY AND FERTITLITY LIFE TABLE OF SPODOPTERA FRUGIPERDA (J.E. SMITH) IN STRAINS OF CORN. The aim of this work was to study the biology of Spodoptera frugiperda (J. E. Smith) and to elaborate the fertility life table of the insect in five strains of corn from the Programa de Melhoramento de Milho da Embrapa Clima Temperado, in Brazil. The following variables were determined: duration and survival of the egg, larval, pre-pupal and pupal phases, pupal weight, deformation, longevity, fecundity and duration of pre-oviposition. The strain M89611 did not allow the insects to lay eggs. The duration of the periods of larvae, pre-pupae, pupae and adults was 10.67, 1.22, 2.13 and 21.33 days, respectively. The pupal weight for this strain was 0.129 and 0.091 g for females and males, respectively. The deformations were 25%, and the longevity was 21.3 days. S. frugiperda increased 20.22 times in each generation for the M89420 strain, with an average of 37.26 days, and the finite rate of increase was 1.06668. The strain M89611 affected the biology of S. frugiperda, whereas the strain M89287 provided greater viability of the development stages, while strain M89420 provided the highest net reproductive rates. KEY WORDS: Noctuidae, fall armyworm, resistance, pest. INTRODUÇÃO Em áreas de várzea, na região Sul do Estado do Rio Grande do Sul, onde se cultiva arroz, o milho tem No Brasil, a área cultivada com as principais surgido como alternativa fundamental no sistema de culturas de verão no ano agrícola de 2009/2010 foi rotação de culturas, auxiliando no controle de plantas reduzida em 0,7% comparada com a safra 2008/2009 daninhas como o arroz vermelho (Porto et al., 1998). e apenas as culturas da soja e de milho, segunda O arroz e o milho apresentam elevada importância safra, apresentaram crescimento de 7,9% e 6,3%, sócio-econômica para o Rio Grande do Sul, porém, a respectivamente. Para milho safrinha houve aumento incidência de pragas tem comprometido o rendimento na produção de grãos de 27,1%, ou seja, 4,7 milhões e a qualidade da produção, as quais podem determinar de toneladas (Companhia..., 2010). importante impacto econômico (Fernandes et al., 2003). 2 Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, RS, Brasil. 3 Universidade da Região de Campanha, Bagé, RS, Brasil. Arq. Inst. Biol., São Paulo, v.79, n.1, p.39-45, jan./mar., 2012 40 A.P.A. da Rosa et al. Em todo o Hemisfério Ocidental, a lagarta-do- dade do alimento, temperatura

Recently converted files (publicly available):